“Cara Gente Branca” pode ser apontada como uma das melhores séries originais do Netflix; entenda por quê  

dear white people

Foto: Divulgação/Netflix

Não é todo dia que eu encontro uma boa série de televisão para assistir, um programa que tenha lágrima, riso e ainda trata de assunto sério sob uma perspectiva desconfortante. O problema é que atualmente os dramas – quase todos – estão muito repetitivos ou recorrentes a clichês baratos para prender alguma atenção. Outros, quando indicam que vão bem, terminam mal. E o mais curioso é que isso ocorre justamente em uma tentativa de obter um grand finale. Uma pena!

Porém, a razão principal para esse escrito é uma atração que estreou há cerca de dois meses e, sim, captou minha atenção a ponto de eu ver os 10 episódios de forma sequencial. Eu estou falando de “Cara Gente Branca”, uma série original do Netflix. 

Entenda por que os roteiristas deveriam se livrar de How To Get Away With Murder; ainda há tempo de salvar a série

Aliás, é preciso agradecer aos roteiristas e produtores pelo fato de os episódios serem curtíssimos, com cerca de 21 minutos. Com esse tamanho, é possível contar boas e completas histórias, sem necessidade enrolar. E, neste caso, eu não percebi os episódios passarem; simplesmente fluiu. 

A estrutura da narrativa traz em cada episódio a perspectiva de um personagem diferente, dentro de um mesmo contexto ou até mesmo situação. Esse recurso lembra muito o que foi feito e apontado como inovação na minissérie “Justiça”, da Globo. Veja o trailer da série americana:

“Cara Gente Branca” trata de racismo com muita força e sem cair em armadilhas. Os personagens centrais possuem muito caráter e, ao mesmo tempo, nos fazem refletir a partir de suas posições e reações sobre a problemática toda. 

A história se passa em uma renomada universidade norte-americana em que diversidade não quer dizer convergência cultural, necessariamente. Isso significa que os estudantes negros, que são minoria na instituição, travam uma batalha contra ações racistas implementadas por todo o sistema.

Samantha White, uma das protagonistas, é apresentadora do “Dear White People” [Cara Gente Branca], um programa da rádio universitária em que ela expõe o racismo e incentiva o seu combate no campus. Na outra ponta, há a revista racista Pastiche, que promove ações polêmicas como o blackface.

⇒ Entenda por que “Os Dez Mandamentos” colocou a Record TV em patamar mais elevado no mercado internacional

O drama é uma boa arma contra o racismo por justamente provocar a reflexão enquanto entretém. Imaginemos assim: há uma situação formada, daquelas típicas de teledramaturgia, e, então, ela enfatiza o racismo do establishment. Sim, porque todo o pano de fundo, e isso a série não te deixa esquecer mesmo, é sobre as diferenças e como elas podem ser naturalmente absorvidas por diferentes grupos étnicos.

Apesar de vários elementos da cultura e realidade americana, é possível se identificar facilmente com a narrativa mesmo sendo brasileiro – e isso é interessante. As histórias, ressalto que mesmo com localismos, partem de princípios universais. E, além disso, tecnicamente, a série é possui cores fortes, marcantes. Desde fotografia à caracterização dos personagens, tudo é muito redondinho, na minha opinião.

Ah! E o elenco? Bem, os atores, bem dirigidos, conseguem chamar a atenção, seguram bem seus momentos de protagonismo. Alguns impressionam muito em cena pela capacidade de emocionar quem está do outro lado da tela. E isso ocorre porque o background  dos personagens é apresentado de maneira que não é possível apontar vilões maquiavélicos, tampouco mocinhos perfeitos. De jeito nenhum! 

Anúncios
Nota | Esse post foi publicado em MUNDO TV NOTÍCIA, POLÍTICA, SÉRIES DRAMÁTICAS E SITCOMS e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s