Veja 10 aberturas de novelas mexicanas que marcaram época e emocionam os fãs; qual é a sua favorita?

televisa-san-angel

Foto: Reprodução/Internet

A abertura em uma novela mexicana tem um papel muito importante, além de apresentar as equipes artística e técnica, tem a missão de revelar os principais conflitos da história. Claro que nem sempre todas são muito bem realizadas. O excesso de efeitos especiais e de dramatização podem tornar uma abertura bem cansativa. Porém, algumas novelas do México apresentam uma abertura realmente atraente, a ponto de os fãs se entusiasmarem com os elementos que a compõem. A coluna listou as que combinam muito bem quatro deles: música tema, roteiro, elenco e estética. 

A MADRASTA – Produzida em 2005, ‘A Madrasta’ reuniu dois pesos pesados da teledramaturgia mexicana nos papéis principais. Victoria Ruffo e César Évora recontaram uma história original chilena e mostraram por que são um dos casais de maior química da TV. ‘A Madrasta’ tem uma história forte que resultou em abertura intensa e esteticamente muito bonita. O experiente Salvador Mejía produziu uma abertura densa que transmite a dor e a coragem da personagem de Victoria Ruffo. Para entrar no espírito da trama, a canção Sálvame, na voz de Laura Pausini, foi a escolhida, e deu certo. 

A USURPADORA – É dos anos 90 a última novela mexicana ‘de forte repercussão no Brasil. Um dos ingredientes para o sucesso de ‘A Usurpadora’ foi sua abertura caprichada. Nela, o elenco liderado por Gabriela Spanic e Fernando Colunga aparece delimitando muito bem seus personagens. O antagonismo entre a gêmea má e a boa é o ‘que mais chama atenção. No Brasil, o tema de abertura foi substituído algumas vezes por Sonho Lindo, na voz de Paulo Ricardo. Mas nada se compara à La Usurpadora, da banda Pandora, que imerge o telespectador no universo de Paola Bracho e Paulina Martins. 

A FEIA MAIS BELA – Que ‘A Feia Mais Bela’ foi um fenômeno de audiência e repercussão, não há contestação. Afinal, a trama é uma versão mexicana do sucesso mundial ‘Betty, a Feia’. Mas o curioso é que a abertura da novela seguiu um padrão diferente das novelas da noite da Televisa. A produtora-executiva Rosy Ocampo conseguiu transmitir a essência da novela. Uma comédia divertida, muitas vezes, com um humor pastelão. A química entre Angélica Valle e Jaime Camil transparece desde a abertura, exibida ao som de La Fea Más Bella, na voz de Jorge Villamizar e Margarita.

ROSALINDA – Só o fato de ter Thalía, a abertura de ‘Rosalinda’ fica interessante. A trama, de 1999, é bem contada durante a passagem dos créditos. Thalía é a protagonista da novela e, também, intérprete do tema principal. A produção não foge muito do tradicional das novelas dos anos 90 e, principalmente, do que Thalía havia feito anteriormente. Mas chama atenção pelo fato de a estrela principal estar mais velha e, ainda, assim dar plenamente o tom de ternura que um personagem principal precisa emanar em uma telenovela da Televisa.   

RUBI – ‘Rubi’ é uma daquelas novelas com personagem principal fatal, o que automaticamente torna o folhetim memorável. Bárbara Mori não fez feio com sua protagonista de 2004. A abertura da trama já exibe o viés sensual, manipulador de Rubi. A canção principal começa com “é uma descarada por ser a mais formosa. Não tem quase, mas gosta de uma vida cara”. Esse trecho, obviamente, já cumpre bem o papel de uma tradicional abertura da Televisa, o de passar de imediato o que é a trama central. 

DESTILANDO AMOR – Remake do clássico colombiano ‘Café con Aroma de Mujer’, ‘Destilando Amor’ foi um sucesso retumbante no México. Bem adaptada, a trama foi bem digerida pela audiência da Televisa, mas um dos principais elementos que dão charme a essa produção de Nicandro Díaz é, sem dúvida, a abertura. A equipe da novela conseguiu dar um ar campestre nos créditos iniciais e passou, ali, a essência da novela. Plasticamente é uma abertura muito bonita. Angélica Rivera teve o papel de sua vida na Televisa. 

O PRIVILÉGIO DE AMAR – A abertura de ‘O Privilégio de Amar’ é uma das mais bem executadas pela televisão mexicana. Sem cortes, a câmera passeia pelo cenário e revela as principais intrigas e os principais personagens da novela. Esta foi uma das poucas produções em que o SBT se arriscou e trocou o tema original por uma canção brasileira. O fato é que a boa abertura, certamente, contribuiu para o sucesso da novela no México e aqui. E, ainda, Adela Noriega, uma das mais populares protagonistas de todos os tempos, no papel principal é de fazer os fãs se arrepiarem de ternura. 

AMOR REAL – ‘Amor Real’ foi um dos maiores investimentos da Televisa em dramaturgia na primeira metade da década passada. A abertura abusou com a cidade cenográfica e figurantes e personagens em um figurino caro. Além disso, os cenários eram magníficos. Outro ponto forte é a presença de dois ícones e chamarizes da audiência dos anos 90 em papéis principais, Fernando Colunga e Adela Noriega. Não há muita novidade no roteiro da abertura, apesar de que o elenco aparece dançando, e não se sabe se a música de abertura ou outra. Um ponto a favor é que a história central é bem contada enquanto se exibe os créditos da produção. 

ABRAÇA-ME MUITO FORTE – Lembra aqueles dramas intensos e clássicos do passado? ‘Abraça-me Muito Forte’ pode ser considerado um deles. Com intrigas e elementos que fazem o telespectador torcer pelos mocinhos da trama, a novela mostra logo na abertura quais são os pontos chaves da narrativa. Os vilões, os protagonistas transmitem – evidentemente – seus sentimentos muito bem e há tomadas belíssimas, mas o que chama atenção é como a canção principal, Abrázame Muy Fuerte, resume bem o que é a saga de Maria do Carmo (Aracely Arambula) e Cristina (Victória Ruffo). 

LO QUÉ LA VIDA ME ROBÓ – Telenovela livremente inspirada em ‘Bodas de Odio’ (1983), ‘Lo Qué La Vida Me Robó’ tem uma das melhores aberturas dos últimos anos. Isso levando em consideração o elevado número de novelas produzidas no México. Sensível e focada nos protagonistas, a passagem dos créditos é embalada por El Perdedor, na voz de Henrique Iglesias e Marco Antonio Solís. As impactantes imagens do sul do México dão um tempero a mais em uma abertura com nuances de nostalgia. Em se tratando de estética e narrativa, talvez tenha sido a melhor telenovela da produtora Angelli Nesma Medina.

Anúncios
Nota | Esse post foi publicado em MTVN VÍDEOS, MUNDO TV NOTÍCIA e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Veja 10 aberturas de novelas mexicanas que marcaram época e emocionam os fãs; qual é a sua favorita?

  1. Gosto muito de Amores Verdaderos, desta música com Alejandro Sanz, a abertura em si.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s