Para seduzir telespectador, americanos e britânicos não economizam nos especiais de fim de ano; veja

great-brit

Divulgação/BBC

Com a proximidade das festas de fim de ano, fica impossível não falar do impacto que esse período tem na programação das emissoras de televisão. No Brasil, estamos acostumados aos especiais das grandes redes, tendo a Globo com o maior volume de produção, nessa ocasião. 

Portanto, são anos de ‘Roberto Carlos Especial’, ‘Retrospectiva’, ‘Turma da Mônica’ e especiais de teledramaturgia, por exemplo. A Record, por exemplo, costuma realizar dramas e exibir um amigo secthe reto com artistas, além de fazer um especial com os programas regulares da grade.  

Porém, não é só aqui que as emissoras de televisão investem em programação diferenciada. Mundo afora isso também acontece. Lá, são produzidos reality shows, concertos especiais, filmes exclusivos para a TV etc.

Apesar de ser um período de inverno e altas audiências no hemisfério norte, algumas emissoras entendem que muita gente estará fora de casa e é o momento de dar uma pausa em parte da programação habitual e investir nos especiais, que também atraem audiência. 

Neste contexto, dois mercados são referência em termos de qualidade técnica para a realização de uma grade específica para o fim de ano: o britânico e o americano. O primeiro tem a BBC com o maior volume de produtos especiais. Um dos mais populares é ‘The Great Christmas Bake Off’, uma derivação do ‘The Great British Bake Off”. 

Este é o mesmo formato do reality exibido pelo SBT, ‘Bake Off Brasil: Mão na Massa’. No caso da BBC, o objetivo é reunir participantes de edições passadas e produzir um especial de Natal, com receitas típicas, a fim de levar ao telespectador a atmosfera dessa época do ano.  

Os canais privados da Grã-Bretanha também apostam em programas voltados para o Natal. A ITV, por exemplo, faz um especial chamado ‘All Stars Mr & Mrs Christmas Special’. Este é um game showem que famosos concorrem a um prêmio em dinheiro que será destino à caridade. 

Nos Estados Unidos, as grandes redes abertas e canais por assinatura mudam a programação para passar especiais. Lá, as festividades começam, de fato, durante o feriado de Ação de Graças. No dia do feriado, o ‘Macy’s Thanksgiving Day Parade’, o famoso desfile da loja de departamentos Macy’s, por exemplo, é exibido, pelo menos, por duas redes para todo o país. 

A árvore de Natal mais tradicional dos Estados Unidos, no Rockefeller Center, em Nova York, costuma sempre ter a cobertura ao vivo da NBC, com importantes nomes na ancoragem. Além disso, o canal aposta em ‘Dolly Parton’s Christmas of Many Colors: Circle of Love’, um drama feito exclusivamente para a televisão. Os musicais à Broadway não são esquecidos pela NBC, com ‘Hairspray Live!’. 

Apresentações musicais envolvendo o que há de mais popular nos Estados Unidos também ocorrem. A ABC prepara o ‘The Wonderful World of Disney: Magical Holiday Celebration’, uma festa que reúne cantores em locais icônicos do resort da Disney. A música country também tem espaço com o ‘CMA Country Christmas’ no canal do alfabeto. 

Já que o mundo ainda vive a febre dos programas culinários, a ABC aposta em ‘The Great Holiday Baking Show’. Baseado em ‘The Great Christmas Bake Off’, o programa tem como premissa mostrar os participantes cozinhando receitas natalinas tradicionais. A CBS, rede líder de audiência no horário nobre, traz o clássico e mais famoso desfile do mundo, o ‘Victoria’s Secret Fashion Show’. O programa inclui apresentações de importantes nomes da música. Outro programa musical nesse período é o ‘Taraji’s White Hot Holidays’. Exibido pela Fox, tem no comando Taraji P. Henson, da série Empire, como grande estrela.

Isto é parte do volume da produção especial para o fim de ano da televisão britânica e da americana. Há muito mais programas tanto em rede aberta, quanto na televisão por assinatura. Esses especiais são alguns dos mais importantes e mostram bem como a televisão dos dois países apostam no período do Natal e do Ano Novo. 

Além disso, os programas selecionados marcam fortemente a diferença do que é feito na televisão brasileira. Com orçamento e audiência maiores, a questão cultural é bastante considerada. A importância dos símbolos natalinos como as luzes, o Papai Noel e a Árvore é muito relevante na Grã-Bretanha, como nos Estados Unidos. 

No caso de cidades como Nova York, sede das grandes redes e base para os programas de rede nacional, é muito comum que as emissoras aproveitem a paisagem enfeitada da cidade. Os programas matinais, por exemplo, usam estúdio de vidro, mesclando a vista e a decoração interna. 

Diferentemente do que ocorre, aqui no Brasil, onde as emissoras mostram flashes da festa de réveillon, as redes britânicas e americanas exibem programas ao vivo durante toda a noite, em Londres e Nova York, respectivamente. 

Anúncios
Nota | Esse post foi publicado em MUNDO TV NOTÍCIA e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s