Televisão brasileira precisa ir na contramão da sociedade

Existem muitas maneiras de se especular o nível de desenvolvimento de um grupo social. Mas um caminho bem prático e simples para apontar o patamar de preservação do sentimento de humanidade de uma sociedade é a abordagem e a linguagem do noticiário da TV. 

Ainda, em tempos de convergência digital, é a televisão que alcança maior penetração na população, é o veículo que atinge a audiência de maior diversidade. Portanto, a TV ser reconhecida como um espelho da sociedade é natural porque entretém, informa e – no caso do Brasil – educa. 

Os telejornais, pois, são o produto de maior credibilidade dos canais de TV, os programas que recebem maior investimento dos anunciantes. 

Os de cunho policial estão, claro, habituados a mostrar o bárbaro sem pudor. Porém, os generalistas passaram a ser cada vez mais sangrentos, o que não deixa de ser – também – uma consequência social.

Com essa realidade imposta, a audiência está cada vez mais acostumada a assistir tragédias familiares, assaltos com reféns, tiroteios, perseguições ou corpos sangrando na hora do almoço. A indignação por um latrocínio já não existe tanto por causa – entre outras razões – da frequência com que ocorre.

Essa condição desvaloriza a sociedade brasileira enquanto grupo que deveria preservar acima de tudo a vida, o bem estar e, sim, praticar o bem voluntariamente. 

O cuidado com o outro não é mais prioridade em um ambiente condicionado à assistência de atentados constantes à vida por – na maioria das vezes – muito pouco. 

Talvez, precisamos urgentemente rever como abordar temas de interesse coletivo nos noticiários da massiva televisão aberta. Mas, para isso, seria preciso a TV brasileira assumir, de fato, a responsabilidade que tem de educar e informar responsavelmente. 

Anúncios
Esse post foi publicado em ESPECIAL. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s