Que tal pegar o busão, Governador?

Bati o ponto às 16h59. Na avenida Paulista, um barulho ensurdecedor. Um helicóptero decolando do alto de um arranha-céu moderno. Seguramente, um executivo com pouco tempo a perder no caótico trânsito de São Paulo.

Mais adiante cheguei à estação de metrô, tudo muito normal. Nem tão cheia, tampouco vazia, ainda não era rush. Ok. Na terceira parte do meu trajeto de volta para casa, sem nenhuma surpresa esperei por uns 10 minutos o ônibus no terminal.

Na minha frente havia aproximadamente 41 pessoas, o que prontamente faz o veículo ser confundido com uma lata de sardinha. Repito, não me surpreendi. Todo dia é assim. Cheguei em casa, sem desvio de rota às 21h09. O trajeto dura em média uma hora e meia quando não há impedimentos. Hoje teve e muito.

Percebe o drama? Algumas questões precisam ser respondidas para explicar por que o Estado trata tão mal quem contribui por meio de imposto e  VOTO na urna.  São trabalhadores, mães de família, universitários, idosos estressados, mal humorados em decorrência da negligência com o transporte público da região metropolitana de São Paulo.

Além da qualidade e quantidade de ônibus não satisfazerem a demanda, se enfrenta muito trânsito. É necessário abrir os olhos e passar a enxergar como funciona o roubo da nossa dignidade.

O governo do estado esteve trabalhando, mas não é suficiente. Dá a impressão de que alardeiam isso e todos acreditam que é a esperada solução, quando na verdade funciona apenas para garantir a manutenção do poder aos que estão aí há um tempinho já. 

Lamento profundamente que o “Senhor Governador” não vá trabalhar de transporte público todo dia. Não entenda como uma espécie de vingança, mas como uma real necessidade de que ele experimente o drama da mobilidade urbana na Grande São Paulo para, quiçá, poder agir.

Não se trata aqui de partidarismo, mas de um cansaço de ver os serviços públicos funcionando meia-boca. É preciso sim reclamar e exercer os direitos de cidadão. A sensação que dá é que o problema é tão complexo, que o povo prefere evitar por falta de crença. Está errado.  

Confira abaixo o que diz o governo:

Anúncios
Esse post foi publicado em COTIDIANO e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s