Final da Libertadores é sem graça

Crédito: AFP / Jogador Matías Mier é esperança do Peñarol para conquistar a América

Quem lê o título desse texto deve pensar que foi escrito por um abominador do futebol ou do Santos FC. Mas, por enquanto, a final da Copa Libertadores, tem sido isso: sem graça.

Os interesses políticos e comerciais imperam no futebol da região que, aliás, sofre da influência latina de querer sempre levar vantagem em tudo. Isso destrói a credibilidade do nosso futebol.

A Conmebol (Confederação Sulamericana de Futebol), por exemplo, tem evoluído nos últimos anos quando o assunto é organização, mas ainda falta muito para se tornar referência.

Simultaneamente a essa politicalha toda, a Copa Libertadores teve a primeira partida da final, disputada ontem (15), entre Peñarol (do Uruguai) e Santos  e não teve o necessário apelo popular aqui no sul da América. 

Salvo a uruguaia e as brasileiras, a maioria das principais televisões abertas dos países que disputam a Libertadores sequer mostrou a decisão. 

Não podemos e nem devemos comparar a popularidade que têm os times europeus, em que na final do grande campeonato deles a Europa para, mas poderia ser uma final que despertasse ao menos o interesse dos sul-americanos, não é?

O horário do jogo, que é definido pela televisão, é ruim, em razão dos fusos horários do continente. A primeira partida da final disputada em Montevidéo começou por volta das 22h no horário de Brasília e diferentemente da Liga dos Campeões da Europa, em que a final é disputada em partida única em um horário mais apresentável.

Não há por parte da Conmebol um planejamento que almeje valorizar a competição enquanto marca. A Libertadores é hoje apenas um torneio realizado para faturar e encher os cofres da entidade de Nicolás Leoz, sem contar também a participação de times mexicanos.

Temos adiante uma Copa América (em julho), o mais antigo torneio de seleções nacionais do mundo, e o cenário não é muito motivador. México e Costa Rica pertencem a outra confederação e estão na disputa e, além disso, não há nem ao menos eliminatórias para o torneio. Começamos bem!

Falarei em outro momento sobre Copa América.

Anúncios
Esse post foi publicado em COTIDIANO e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s