Jovem carreira de sucesso

Repórter formado em 2005 acumula coberturas importantes e hoje é um dos principais nomes do esporte na CBN

O jornalista Leandro Mota concedeu uma palestra a estudantes na Universidade Metodista na última quinta-feira (3). Ele, que atua como repórter da Rádio CBN de São Paulo, começou como estagiário, em 2005, foi contratado e compõe o setor de esporte da emissora.

O jovem repórter sempre teve ligação com o mundo esportivo. Inclusive, escolheu o curso de jornalismo para poder cobrir eventos, sobretudo o futebol. Durante a palestra, Leandro apresentou alguns de seus trabalhos mais notáveis.

Dentre os principais, a cobertura da Olimpíada de Pequim, na China, em 2008, marcou acarreira de Mota. Ele disse que antes de acompanhar um evento dessa magnitude é preciso sei nformar. “Eu tive que ler muito, uns dois ou três livros”, afirmou. Ele ainda disse que em uma cobertura internacional é necessário ir além do evento, é preciso entender a realidade daquela nação.

O jornalista da CBN destacou as dificuldades que teve em função do rigor do governo chinês: “Na China é preciso pedir a autorização do guarda”. Ainda sobre a cobertura no país asiático, Leandro Mota, ressaltou à plateia que teve dificuldades em relação a culinária chinesa.

Mota, que tem 27 anos, teve um de seus maiores desafios na carreira quando foi incumbido de viajar ao Haiti para fazer reportagens especiais para a CBN. De acordo, com o jornalista oobjetivo era reportar um pouco da realidade daquela nação.

Durante a viagem, ele foi além do esporte e visitou a Casa Azul, uma das bases militares de controle de segurança. Nesse local morreram nove soldados brasileiros, por conta do terremoto que atingiu o país em janeiro 2010. “Ainda é possível ver ruínas pela cidade”, disse.

O jovem jornalista ainda elencou os problemas visíveis que a população haitiana enfrenta no cotidiano. “Comem uma vez ao dia, quando comem. Há enormes campos de desabrigados, porque falta moradia”. Ainda sobre a miséria no país caribenho, Mota disse que um nadador haitiano recebe cerca de cinco dólares americanos por dia para treinar em uma piscina de hotel.

Leandro Mota ainda visitou o México para acompanhar questões como infraestrutura no país que vai sediar os Jogos Panamericanos, em 2011, na cidade de Guadalajara. O mesmo ele fez na Copa da África do Sul, em 2010. Naquele país, ele acompanhou temas que vão além do futebol. Reportou sobre transportes na capital sulafricana, Johanesburgo. E, ainda, fez reportagens de cunho econômico como a influência chinesa no continente e as relações do Brasil com a África.

No fim da palestra, quando os estudantes já podiam fazer perguntas, o jornalista disse estar se realizando, porque com menos de 30 anos, já fez coberturas de eventos importantes e com um salário que o satisfaz.

Anúncios
Esse post foi publicado em ESPECIAL e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s